#4

Quatro.
Ao contrário dos meus ascendentes japoneses, o número 4 sempre foi para mim um número de sorte. Que, para quem acredita, também é o meu número pela numerologia.

Coincidentemente hoje, aniversário de 4 anos do blog, completou 444 seguidores em sua fanpage. É, talvez não seja lá um grande número se comparado aos maiores blogs do mundo… mas nós não medimos carinho por quantidade e nem acreditamos em coincidências.

444 em 4 anos. Fossem 400 mil ou apenas 4, nosso amor por este espaço não é medida por ‘likes’, nem tem apego por números. Porque se em todo esse tempo fizemos ao menos uma pessoa sorrir, valeu a pena abrir uma janelinha neste gigante mundo cibernético.

4

Quatrocentas e quarenta e quatro vezes muito obrigada a todos que acompanham o Larroh!

BeijosBeijosBeijosBeijos!

Happy Larroh Day #3

…e tudo começou em 23 de fevereiro de 2013. Pisciano, do ano chinês da Serpente. Nascido especialmente para inspirar pessoas, seja através de uma ideia, fotografia ou texto… um sonho nosso em forma de blog!

 

happy_larroh_day01
E apesar de não ser a nossa ocupação oficial, ele ocupa boa parte de nossos pensamentos e principalmente de nossos corações, pois é feito sempre com muito amor e carinho.

happy_larroh_day


Larroh
surgiu de Lah e , duas primas xumalumas japonesas, desastradas e utopistas, que amam rir de si mesmas e gostariam que você também não levasse a vida tão a sério! Porque o bom humor, as energias positivas e as inspirações é que fazem deste mundo, um mundo melhor!

lah_ro_

Se as suas ações inspiram outros a sonharem mais, a aprenderem mais, a fazerem mais e a serem mais, você é um líder. – John Quincy Adam
Longe de sermos líderes a não ser que seja de torcida! Hahah. Eu só achei essa frase bonitinha em um post antigo da Rô! Mas que de alguma forma sirva de incentivo para TODOS nós… afinal, a vida é movida por inspirações! 

Três VIVAS para o Larroh! 😀

TAG: Coisas legais que aconteceram em 2015

coisasboasde2015_larroh

Começo de ano tem sempre um lado nostalgico misturado com aquele desejo de ter um ano ainda melhor. Estava pensando em algo para escrever bem a cara de fim-começo-de-ano e me deparei com a TAG da Bruna Vieira do Depois dos Quinze que consiste em listar as coisas boas que aconteceram durante o ano. Acho muito bom esse tipo de coisa, pois lembrando de tudo o que você passou e conquistou ao decorrer de 365 dias, te dá automaticamente mais ânimo e esperanças para as metas de 2016!


LAÍS
A minha melhor amiga da faculdade sempre dizia que se tivesse uma filha a batizaria com meu nome. Depois de 5 anos de terminarmos o curso, ela realmente teve a Laís, minha xará preferida que completou um aninho em maio. Maior felicidade e gratidão não há.

DANÇA OURINHOS 2015
Assim como em 2014, eu e meu marido fizemos a produção da 10ª edição do Dança Ourinhos. Um evento realizado em novembro, que reune pessoas de aproximadamente 40 cidades diferentes, que tem o objetivo de incentivar a formação de bailarinos e professores, sendo totalmente gratuito.

AMIZADES NOVAS QUE ERAM ANTIGAS
A gente cresce, faz escolhas, toma rumos diferentes e alguns amigos vão se perdendo no caminho. Reencontrei vários que há tempos não via. O engraçado é que mesmo a gente compartilhando de um mesmo passado ou história em comum, acabamos por conhecer a pessoa novamente, com várias experiências legais para contar… Mas com aquele quêzinho de devaju! Hahah

CONHECI DUAS CIDADES QUE EU ME MUDARIA SEM PENSAR
Florianópolis e Curitiba ganharam nosso s2. Durante as nossas férias e andanças da vida, conhecemos estas cidades que pensamos, num futuro bem próximo, seriamente em nos mudar… quem sabe?

SAIU NO ESTADÃO
Foi num fim de tarde qualquer que olhei para a janela e vi como o céu estava lindo. Tirei com o celular mesmo e postei no insta com a hashtag #entardecerestadao e eles acabaram repostando! 😀 Ai ai, imaginem a minha felicidade!!!
entardecerestadao_larroh

ME ENCONTREI NA ACROYOGA
Já até falei sobre isso aqui. Apesar de já ter feito yoga há bastante tempo e ter conhecido esta prática um ano antes, foi em 2015 que formamos um círculo de amigos acrolovers e tudo começou a fluir melhor. Percebi que desde então jamais conseguiria viver sem. Faz bem em todos os sentidos! 🙂

ENFIM, 27!
Completei 27 anos em dezembro a idade mais intrigante para mim. Talvez seja pelo fato de existir tantas matérias sobre o tema, ora falando de início da velhice, ora falando de grandes artistas que morreram quando tinham essa idade. Ou talvez seja só eu me sentindo velha, tentando achar aquela pessoa possuidora de todas as certezas da vida que imaginei que seria aos 27. rs
Taí um texto que li e nunca vou esquecer “Aos 27 Anos“… Foi ele que me fez lembrar da frase de Churchill que me marcaria para o resto da vida: “O sucesso é saltar de fracasso em fracasso sem perder o entusiasmo”.

Bom, a tag era pra listar 15, mas eu preferi deixar as que mais marcaram pra mim.

E ai? Quais foram as coisas mais legais que aconteceram com vocês em 2015?

Gostei tanto desta tag que eu acho que vale a pena fazer todos os anos, né? 😉

Sem rótulos!

lah
Eu gostaria de ter um motivo, uma explicação, algo mais.
Mas não tenho.
Sou uma pessoa como outra qualquer, que anda pelas ruas com sonhos e esperanças.

Mas quem disse que uma pessoa comum não tem nada a ensinar? Que também não é especial?!

Eu sou assim.
Meio louca. Meio criança. Meio dramática. Meio romântica.
Meio sentimental. Meio bruta. Meio boba.
Às vezes, agitada. Às vezes, preguiçosa.
Talvez ande meio perdida. Meio confusa. Meio indecisa.

E apesar de viver sempre aos “meios”, não sou uma metade.
Sou cada partezinha desanexada, cada meio que me faz completa e diferente.

Não nasci para ser julgada, tampouco para ser um exemplo. Nasci para viver como eu mesma, fazendo o certo ou não.
E se eu soubesse de certas escolhas, de certas situações antes mesmo delas acontecerem, com certeza minha vida teria sido mais fácil.
Mas em troca ela seria sem surpresas, sem espontaneidade. E eu adoro tudo que é espontâneo, natural, simples… Apesar de passar um bom tempo planejando.

Descrevendo assim, pareço não ter senso algum, não é?
Tenho muitas contradições e individualidades… mas quem é que faz sentido para si mesmo?!

5 Coisas de Lalá!

assoviar_larroh

Nunca aprendi a assoviar!
É gente, eu tento! Juro que tento, mas não consigo aprender a assoviar! HAHAHA

rosas_vermelhas_larroh Não gosto de ganhar flores!
Ok! Tem horas que parece que sou muito melodramática e romântica.
Sou sim, às vezes. Mas não do tipo que pensa o dia todo só nisso! Uma prova? Eu nunca gostei de ganhar flores! ¬¬
Não é por nada em específico, sempre gostei de rosas vermelhas, mas eu morro de dó de ver aqueles buquês enoooormes que você sabe que dali três dias estará todo murcho…
Paola Bracho_larroh Irmã gêmea!
Sempre achei legal quem tinha uma irmã gêmea e sempre quis ter uma! Daquelas que tem a boa e a má, sabe?! Na verdade, acho que nem é a irmã em si. Deve ser a minha bipolaridade interior que eu queria poder extravasar! Mas já que não sou atriz, tenho que ser apenas uma! E eu devo ser a irmã boa, porque gente boazinha só se ……!
palhaco_larroh Eu odeio Palhaços!
Caraaa, eu odeio palhaços! Principalmente aqueles que ficam na rua atazanando todo mundo! Me irritam demais! E dão medo também… Não sei se foi porque eu cresci, ou porque quando era pequena comprei um palhaço “do capeta” sem saber! rs… Ele tocava música e balançava a cabecinha quando a gente dava corda nele.
O problema é que ele começava a fazer isso no meio da noite, sem ninguém ter mexido, do N-A-D-A! Meeeedooo! D= kkkkkkkk
ambidestra_larroh

Tentei ser ambidestra!
Quando estava no ensino médio, comecei a treinar a escrever com a mão esquerda (tentativa frustrada para estimular o outro lado do cérebro e ser mais inteligente! Kkkkk). Tava até escrevendo de um jeito que “dava pra entender”… Mas agora, tem dias que começo a fazer coisas com a mão esquerda sem perceber. O.o’
Depois de um booom tempo que percebo que estou com ‘dificuldades’ de fazer algo, porque não estou usando a “mão boa”!! xDD